sexta-feira, 19 de maio de 2017

Teatro Amazonas

TEATRO AMAZONAS 

Teatro Amazonas é um teatro brasileiro localizado no largo de São Sebastião, no centro de Manaus, capital do Amazonas, inaugurado em 1896 é a expressão mais significativa da riqueza de Manaus durante o ciclo da borracha. De estilo renascentista entorno de sua estrutura externa com os detalhes únicos na sua cúpula, tornou-se um dos mais conhecidos monumentos do Brasil e consequentemente, um símbolo dos mais proeminentes de Manaus. A Orquestra Filarmônica do Amazonas regularmente ensaia e apresenta dentro do teatro.

Histórico 

A história do teatro inicia em 1881, quando o deputado provincial Antônio José Fernandes Junior[1], apresentou o projeto para a construção de uma casa de opera em alvenaria, na cidade de Manaus. A proposta foi aprovada pela Assembleia Provincial do Amazonas[1] que iniciou as discussões sobre a construção do edifício. Manaus estava no auge do ciclo da borracha e era embalada pela riqueza provida da extração do látex amazônico, altamente valorizado pelas indústrias europeias e americanas. O projeto arquitetônico foi escolhido pelo Instituto Português de Engenharia e Arquitetura de Lisboa em 1883[1]. No entanto, devido as discussões sobre o terreno para a construção e os custos do trabalho, foi iniciado em 1884 com a pedra fundamental. O trabalho se desenrolava morosamente e somente durante o governo de Eduardo Ribeiro a edificação do prédio tomou impulso[1]. Foram trazidos arquitetos, construtores, pintores e escultores da Europa para realizar o trabalho. A decoração interna esteve ao encargo do decorador pernambucano, Crispim do Amaral,[1] com exceção do corredor a área mais luxuosa do edifício entregue ao artista italiano Domenico de Angelis. O teatro foi finalmente inaugurado no dia 31 de dezembro de 1896.

ABRANTES PORTUGAL

ABRANTES PORTUGAL 

Abrantes é uma cidade portuguesa pertencente ao distrito de Santarém, na sub-região do Médio Tejo, na região Centro, com cerca de 18 500 habitantes.[1]Pertencia ainda à antiga província do Ribatejo, hoje porém sem qualquer significado político-administrativo.
É sede de um município com 714,69 km² de áre  e 39 325 habitantes (2011), subdividido em 13 freguesia A densidade demográfica é de 55,02 hab/km².
O município é limitado a norte pelos municípios de Vila de ReiSardoal e Mação, a leste por Gavião, a sul por Ponte de Sor e a oeste por ChamuscaConstânciaVila Nova da Barquinha e Tomar.

Geografia 

A cidade de Abrantes ergue-se numa colina a 100 m da margem direita do rio Tejo, à altitude média de 100 m, dominando todo o vale desde o oeste de Belver, concelho do Gavião, até ao município de Constância.

Geminações 

A cidade de Abrantes está geminada com 
Tem intercâmbios bilaterais com as seguintes cidades geminadas com Parthenay

Abrantes.JPG

KEILA (ESTÔNIO)

 KEILA (ESTÔNIO)

Keila (em alemãoKegel) é uma cidade no noroeste da Estônia, na região de Harjumaa. É também o centro administrativo do concelho rural de Keila Parish.
Segundo o censo de 2009, a sua população era de 9 873 habitantes[  A população era composta por 82,8% de estonianos, 12,1% russos, 1,8% ucranianos, 0,9% finlandeses, 0,7% bielorrussos, 0,2% lituanos, 0,1% polacos e 0,1% alemães.
Keila jaamahoone03.jpg
Keila kultuurikeskus.jpg
Keila kirik 15-03-2012.jpg
Keila kindlustatud elamu varemed.jpg
Keila algkooli hoone.jpg
Keila mõisa peahoone (Harjumaa Muuseum).jpg
Loopealne Keilas 18-06-2012.jpg
Liivaaugu tamm.jpg

EMPIRE STATE BUDING EUA

EMPIRE STATE BUDING EUA

https://pt.wikipedia.org/wiki/Empire_State_Building

Empire State Building é um arranha-céu de 102 andares no centro de ManhattanNova York, na Quinta Avenida, entre as ruas 33ª e 34ª Oeste. Ele tem uma altura do telhado de 381 metros, mas com a sua torre de antena incluída, o edifício chega a 443 m de altura. Seu nome é derivado do apelido do estado de Nova York, o Empire State. Ele manteve-se como o edifício mais alto do mundo por quase 40 anos, desde a sua conclusão, no início de 1931, até a construção da Torre Norte do complexo original do World Trade Center, no final de 1970. 
Após os ataques de 11 de setembro de 2001, o Empire State Building tornou-se novamente o edifício mais alto da cidade, até One World Trade Center atingir uma altura maior em abril de 2012.[13] O edifício é atualmente o quinto mais alto arranha-céu nos Estados Unidos e o 29º mais alto do mundo. É também a quinta estrutura autônoma mais alta na América.
O Empire State Building é um ícone cultural estadunidense. Ele foi projetado em um distintivo estilo Art Deco e foi classificado como uma das Sete Maravilhas do Mundo Moderno pela Sociedade Americana de Engenheiros Civis. O edifício e o seu interior são designados marcos da cidade de Nova York. Ele foi designado como um marco histórico nacional em 1986. 
O edifício é propriedade do Empire State Realty Trust, da qual Anthony Malkin serve como CEO e Presidente.  Em 2010, o Empire State Building passou por uma reforma de 550 milhões de dólares, sendo que 120 milhões de dólares foram gastos para transformar o edifício em uma estrutura de energia eficiente e sustentável.  O Empire State Building é o mais alto edifício com o certificado Leadership in Energy and Environmental Design (LEED) nos Estados Unidos, 

História 

O local do atual Empire State era antigamente a fazenda de John Thompson nos meados do século XVIII. Na época uma estrada de ferro passava pela região deserta até o lago Sunfish localizado a uma quadra do edifício. A quadra era ocupada pelo Hotel Waldorf-Astoria nos meados do século XX, e era frequentada pelos "Four Hundred" (termo inglês para a elite social de Nova York na época, literalmente = "os quatrocentos")
.

Construção

As escavações no local começaram em 22 de Janeiro de 1930, e a construção do edifício em si, começou simbolicamente em 17 de Março (dia de São Patrick) por influência de Al Smith, então presidente da Empire State Inc. O projeto envolveu 3400 trabalhadores, a maioria imigrantes da Europa, juntamente com centenas de Mohawk (tribo de índios) principalmente da reserva Kahnawake próximo a Montreal. De acordo com os dados oficiais, 5 trabalhadores morreram durante a construção. O neto do Governador Smith cortou a fita inaugural em primeiro de Maio de 1931.[19]
A construção foi parte de uma intensa competição em Nova York pelo título de Edifício Mais alto do Mundo. Os outros projetos concorrendo pelo título, 40 Wall Street e o Chrysler Building, ainda estavam no projeto quando as construções começaram. Ambos teriam mantido o título por menos de um ano, quando o Empire State os superou em sua conclusão, apenas 410 dias após as construções começarem. O edifício foi oficialmente aberto em Primeiro de Maio de 1931 numa inauguração dramática quando o então Presidente dos Estados Unidos da América, Herbert Hoover, acendeu as luzes com o apertar dos botões de Washington, D.C. Ironicamente o primeiro uso das luzes no topo das torres do Empire State no ano seguinte foi para sinalizar a vitória de Franklin D. Roosevelt contra Hoover nas eleições presidenciais de Novembro de 1932.[2]

Empty State Building (Edifício de Espaços Vazios) 

A abertura do edifício coincidiu com a Grande Depressão dos Estados Unidos, e como resultado muitos de seus escritórios não foram alugados. Em seu primeiro ano de funcionamento, o deck de observação arrecadou aproximadamente 2 milhões de dólares, todo o dinheiro que seus donos conseguiram em aluguel aquele ano. A falta de interessados em alugar os escritórios do edifício fez com que os nova yorquinos apelidassem o edifício de "Empty State Building" (empty = vazio, conotação ao grande número de escritórios vazios).[20] O edifício não se tornou lucrativo até 1950. A famosa venda do Empire States em 1951 a Roger L. Stevens e seus sócios foi quebrada pela proeminente diretor da Manhattan Real State Firm, Charles F. Noyes & companhia, por um recorde de 51 milhões de dólares. Até a data, esse foi o maior preço já pago por um único edifício na história do mercado imobiliário.[21]

Empire State Building (HDR).jpg

MUNIQUE ALEMANHA

 MUNIQUE ALEMANHA

https://pt.wikipedia.org/wiki/Munique

Munique (em alemãoMünchenIPA[ˈmʏnçən] Ltspkr.png ouça, em bávaroMinga) é uma cidade da Alemanha, capital do estado alemão da Baviera , no sudeste do país. Conta atualmente cerca de 1,3 milhão de habitantes (2012), enquanto a sua região metropolitana, que engloba diversas cidades vizinhas ou próximas a Munique, abriga mais de 2,6 milhões de pessoas . É assim a cidade mais populosa da Baviera e do sul da Alemanha, e a terceira cidade mais populosa do país, depois da capital, Berlim, e de Hamburgo.
Munique é uma cidade independente (kreisfreie Stadt) ou distrito urbano (Stadtkreis), ou seja, possui estatuto de distrito (Kreis). Adicionalmente, Munique é também sede do governo do distrito administrativo da "Alta Baviera" (Oberbayern em alemão) bem como do distrito territorial (Landkreis) de Munique.
Cidades grandes próximas são Zurique (Suíça), a 315 km a oeste, Praga (República Checa), a cerca de 380 km a nordeste, Viena (Áustria) a cerca de 440 km a leste, Milão (Itália) a 490 km a sul e Berlim, a cerca de 590 km a norte. Foi fundada em 1158. O número de habitantes da cidade de Munique ultrapassou por volta de 1854 os cem mil, tendo nessa altura obtido o estatuto de cidade grande (Grosstadt). A cidade foi destruída pela metade durante a Segunda Guerra Mundial, porém reconstruída nas décadas posteriores ao fim do conflito. Desde os anos 1960, alcançou a marca de um milhão de habitantes, estabelecendo-se desde então como a terceira mais populosa cidade alemã (entre os anos 60 e 80, a segunda ou a terceira mais populosa cidade da Alemanha Ocidental). Munique é atravessada pelo rio Isar[4]. É em Munique que é realizada anualmente a Oktoberfest, uma tradicional festa alemã, que é a maior do mundo, sendo o evento um dos principais alicerces turísticos da Alemanha[5].
A Munique moderna é um importante e desenvolvido centro financeirourbanologísticocultural e político da Alemanha e da Europa continental. É sede de diversas empresas de renome mundial, incluindo a montadora BMW. Entre 2011 e 2012, Munique foi posicionada na 4ª posição entre as "Cidade Mais Habitáveis do Mundo"[ , segundo estudos da consultoria internacional Mercer. A partir de 2006, o lema da cidade passou a ser "München mag dich" (Munique gosta de ti (Pt) ou Munique ama você(Br), em alemão). Até 2005, o lema era "Weltstadt mit Herz" (Cidade cosmopolita com coração)

Geografia 

Clima 

A cidade de Munique situa-se na região entre os climas atlântico úmido e continental seco. Outros fatores essenciais que determinam o clima da cidade são os Alpes e o rio Danúbio, que fazem a divisão do tempo da região (um lado dos Alpes apresenta clima diferente do outro). Graças a esses fatores o tempo é relativamente muito variável. O vento Föhn traz da região sul, durante o ano todo, correntes de ar irregularmente quentes e secas. Em conjunto com as correntes de ar está a boa vista à distância - e especialmente o conhecido céu azul da Baviera - estando os alpes da Baviera muito nitidamente visíveis.


Munich montage.png

sábado, 13 de maio de 2017

BUSINGEN AM HOCHRHEIN ALEMANHA

BUSINGEN AM HOCHRHEIN ALEMANHA 

Büsingen am Hochrhein é um município da Alemanha, no distrito de Konstanz, na região administrativa de Freiburg, estado de Baden-Württemberg.[1]
Dono de uma situação geográfica excepcional - um exclave alemão em território suíço[2] - utiliza os serviços de ambos os países no que diz respeito ao transporte público, correio e telefonia, os quais operam de forma conjunta. De modo semelhante, embora a moeda de curso legal seja o euro, cotidianamente utiliza-se o franco suíço.
2011-04-03 16-30-08 Germany Baden-Württemberg Büsingen am Hochrhein.jpg

KOBE JAPÃO

KOBE  JAPÃO 

Kōbe ou Cobe[1] (神戸市 kōbe-shi) é uma cidade japonesa localizada na província de Hyōgo.
Em 2005 a cidade tinha uma população estimada em 1.521.164 habitantes e uma densidade demográfica de 2.759 hab./km². Forma com as cidades de Osaka e Quioto (e respectivas regiões metropolitanas) uma aglomeração urbana de 17,4 milhões de habitantes.[2]
Recebeu o estatuto de cidade a 1 de Abril de 1889.
Kōbe é um importante centro econômico do país, e detém um dos maiores portos do Japão e do mundo, de onde saiu o primeiro navio com imigrantes para o Brasil. A cidade também é muito conhecida pelo seu próspero entorno urbano, cuja paisagem é realçada pelo Monte Rokko. Situa-se a aproximadamente três horas da capital japonesa, em um trajeto percorrido pelo "Trem-bala", o trem mais rápido do mundo.
Kōbe foi atingida por um terremoto de 7.2 graus na Escala Richter em 17 de janeiro de 1995, que ocasionou a destruição de muitas ruascasas e edifícios.
O abalo que durou apenas 20 segundos vitimou 6.500 pessoas, deixou 300 mil desaparecidos, 30.000 feridos e um grande saldo de destruição: 67 421 moradias, das quais 6 965 totalmente consumidas pelo fogo, principalmente em áreas onde se concentravam antigas casas de madeira, o que reduziu a elegante cidade portuária a meras pilhas de escombros e pedregulhos.Às 5h46min da manhã do dia 17 de janeiro de 1995, o terremoto da Região Sul da província de Hyōgo, o primeiro grande terremoto a atingir diretamente uma área urbana japonesa, causou danos sem precedentes na região de Hanshin-Awaji, em cidades como Kōbe, Awaji e outras.
Além dos danos diretos, os moradores da cidade também sofreram um alto grau de danos indiretos, como um longo período de estadia nos abrigos temporários (máximo de 599 locais e 222 127 refugiados). A função educacional das escolas diminuiu devido ao horário reduzido das aulas e ao uso das instalações das escolas como local de refúgio e abrigo temporário.

História 

Anteriormente a cidade era chamada de Fukuhara
Em 1180, próximo do final do período Heian, o Imperador AntokuTaira no Kiyomori e a corte Imperial moveram-se para Fukuhara, onde hoje se encontra a cidade de Kōbe. A capital permaneceu em Fukuhara por cerca de cinco meses.

Cidades-irmãs 
Kōbe é geminada com as seguintes cidades:

Estados Unidos Seattle, Estados Unidos (1957)
França Marselha, França (1961)
Índia Kanpur, Índia (2010)
Brasil Rio de Janeiro, Brasil (1969)
Letónia Riga, Letônia (1974)[4]
Austrália Brisbane, Austrália (1985)
Espanha Barcelona, Espanha (1993)[5]
Paquistão Faisalabad, Paquistão (2000)[6]
Irã Bam, Irã (2008)
Peru Pisco, Peru (2007)
Israel Haifa, Israel (2004)
África do Sul Joanesburgo, África do Sul (2007)
Coreia do Sul Incheon, Coreia do Sul (2010)
Portos-irmãs 
O Porto de Kōbe faz cooperação com o porto das seguintes cidades:
Países Baixos Roterdã, Países Baixos (1967)
Estados Unidos Seattle, Estados Unidos (1967)
Cidades-parceiras 
Além de 13 cidades-irmãs, Kōbe há 3 cidades parceiras:
China Tianjin, China (1973)
Estados Unidos Filadélfia, Estados Unidos (1986)
Itália Terni, Itália.