segunda-feira, 19 de junho de 2017

RÚSSIA

RÚSSIA 

SÓFIA 

Sófia (em búlgaro: София; tranl.: Sofiya ou Sofiapronunciado: [ˈsɔfijɐ] ( ouvir)) é a capital e maior cidade da Bulgária, com uma população de 1 401 553[1]habitantes (15 de outubro de 2009), 12° maior cidade da União Europeia, e 1.449.277 em sua área metropolitana. Está localizada a oeste da Bulgária, aos pés do Maciço Vitosha, e é o centro administrativo, cultural, econômico e educativo do país. A cidade de Sófia é também uma província (óblast) da Bulgária.
Sófia é uma das capitais mais antigas da Europa, a história de Sófia remonta ao Século VIII a.C., quando os trácios estabeleceram um assentamento na região. Sófia teve vários nomes em diferentes períodos de sua existência, e hoje em dia pode-se ver remanescentes da milenária história da cidade ao lado dos atrativos turísticos modernos.

História 

É a terceira capital europeia mais antiga, pois é habitada desde tempos muitos remotos e possui uma história de mais de 7000 anos.
No lugar de um antigo assentamento neolítico, ao redor de algumas fontes termais, no século VIII a.C., foi fundada uma cidade trácia, chamada Sérdica ou Sardica (Σερδική, Σαρδική), devido a tribo trácia dos Serdi. Este nome é popular nas fontes em latimgrego antigo e grego bizantino da antiguidade até a idade média.
Durante um curto período do século IV a.C., a cidade foi possessão de Filipe II da Macedônia e seu filho Alexandre, o Grande.
A cidade foi conquistada por Roma no ano 29. Quando o imperador Diocleciano dividiu a província da Dácia em duas (Dacia Ripensis às margens do rio Danúbio e Dacia Mediterranea), Sérdica se tornou a capital da Dacia Mediterranea.
Foi destruída pelos hunos em 447. A cidade foi reconstruída pelo imperador bizantino Justiniano e renomeada para Triaditsa. A partir do século VI, a cidade renasce como um centro administrativo e econômico importante do Império Bizantino. Foi conhecida como Sredets pelos eslavos, nome que permaneceu após a invasão dos búlgaros em 809. Passou a se chamar Sófia em 1376. Sófia foi o nome de uma mártir cristã que foi obrigada a presenciar a tortura e morte de suas três filhas por ordens do imperador romano Adriano, no início do século II.[2]
Em 1382, durante o reinado de Murad I, Sófia foi conquistada pelo Império Otomano e se tornou a capital da província turca de Rumélia durante mais de 4 séculos. Isto mudou o aspecto de Sófia, transformando-a numa cidade Oriental com muitas mesquitas, fontes e numerosos banhos turcos (hammam). Nesta época, a cidade passou de uma população em torno de 7000 habitantes a uma população de 55 mil habitantes, em meados do século XVII.Nas últimas etapas do domínio otomano, a agitação nacionalista aumentou, o que, finalmente, concedeu ao território uma certa autonomia no Império otomano, mantendo a cidade de Sófia como capital. Foi conquistada mais tarde pelos russos em 1878, durante a Guerra russo-turca, na qual os russos intervieram em favor da independência da Bulgária, passando a ser a capital de uma Bulgária independente em 1879.
Em 16 de abril de 1925, membros do Partido Comunista Búlgaro executaram o atentado na Catedral de Sveta-Nedelya, durante os funerais do general Konstantin Georgiev, que havia sido assassinado dois dias antes pelos bolcheviques. A cúpula principal caiu sobre os presentes, matando 128 pessoas.
Durante a Segunda Guerra Mundial, devido a aliança da Bulgária com o Terceiro Reich, a cidade foi objeto de bombardeios aéreos por parte dos aviões britânicos e americanos. Posteriormente, com a mudança do curso da guerra contra o Wehrmacht, o Exército Vermelho soviético entrou na Bulgária e Sófia em 1944, enquanto acontecia uma mudança de governo, passando a Bulgária a unir-se aos Aliados, contra sua antiga aliada a Alemanha nazi.
Após o final da guerra, foi criada a República Popular da Bulgária de tendências comunistas, tendo como presidente Georgi Dimitrov.
Em 1992, o dia 17 de setembro foi declarado o Dia de Sófia, por ser esta a data cristã de Santa Sófia, a Mártir.[3]

Geografia

Alguns rios cortam a cidade, incluindo o Vladayae o Perlovska. O rio Iskar em seu curso superior corre pelo leste de Sófia. A cidade é conhecida por seus numerosos mananciais e águas termais. No século passado foram construídas barragens e lagos artificiais.O desenvolvimento de Sófia como um assentamento significativo se deve em grande parte a sua posição central nos Balcãs. Está situada a oeste da Bulgária, aos pés do Monte Vitosha, no Vale de Sófia que está rodeado por montanhas em todas as direções. O vale é o maior do país com uma área de 1186 km² e uma altitude média de 550 metros. Três passos de montanha conduzem a cidade, e tem sido rotas chaves desde a antiguidade, conectando o Mar Adriático e a Europa Central com os mares Negro e Egeu.
Está localizada 150 km a noroeste de Plovdiv, a segunda maior cidade da Bulgária, 390 km a oeste de Burgas e 472 km a oeste de Varna, as maiores cidades portuárias do país na costa búlgara do Mar Negro. A cidade está situada a menos de 200 km das fronteiras com três países: a 55 km de Kalotina na fronteira sérvia, a 113 km de Gyueshevo na fronteira com a República da Macedônia e a 183 km da fronte

Clima 

Sófia possui um clima continental moderado com altas variações de temperatura. O mês mais quente é agosto e o mais frio é janeiro. Até 1936, a temperatura anual média era de +10,0 ℃ e a partir de então aumentou 0,5 ℃. A cidade recebe cerca de 600 milímetros anuais de precipitações, a maior parte no verão e a menor no inverno. Sófia geralmente é menos quente no verão que outras partes de Bulgária, devido a grande altitude do vale onde se situa, embora, às vezes, a temperatura pode chegar aos 40 ℃.ira grega em Kulata.

Cidades geminadas

 Finlândia HelsinkiFinlândia
 Ucrânia Kiev, Ucrânia
 Reino Unido Londres, Reino Unido
 França Paris, França
 Estados Unidos Pittsburgh, Estados Unidos
 República Checa Praga, República Tcheca
 Rússia São Petersburgo, Rússia
 Israel Tel Aviv, Israel
 Polónia Varsóvia, Polônia
 México Monterrey, México
Vista do centro de Sófia