sábado, 29 de julho de 2017

VIAGEM JULHO GEÓRGIA 2017

 VIAGEM JULHO GEÓRGIA 2017

 GEÓRGIA EUA 

Geórgia, ou raramente Jórgia  é um dos 50 estados dos Estados Unidos, localizado na Região Sudeste do país. A Geórgia é o maior estado do país em área terrestre, a leste do rio Mississippi, desde que a Virgínia Ocidental separou-se da Virgínia em 1863 (embora MichiganFlórida e Wisconsinsejam maiores se a área ocupada por água é incluída), sendo o 24º maior estado do país em geral. O crescimento populacional da Geórgia é um dos mais altos do país em tempos atuais. Sua população cresceu em torno de 26% entre 1990 e 2000, de 6 478 216 habitantes em 1990 para 8 186 453 habitantes em 2000.
A maior parte da Geórgia é coberta por florestas, primariamente pinheirospessegueiros e magnólias. O terreno do norte do estado é primariamente montanhoso, com o sul possuindo um terreno mais plano e menos acidentado. Os aspectos naturais do Geórgia foram e ainda são muito importantes para o estado. Culturalmente, as belezas naturais inspiraram diversos artistas que cresceram no estado. Economicamente, fazem do turismo e da indústria madeireira importantes fontes de renda da Geórgia. O estado é um dos líderes nacionais na produção de produtos de madeira. Suas florestas lhe renderam o cognome The Peach State (O Estado Pêssego) e um ditado popular, Tall as Georgia Pine ("Alto como um pinheiro-da-geórgia").
A região que constitui atualmente a Geórgia fora disputada durante o final do século XVII e o início do século XVIII, entre o Reino Unido e a Espanha. A Geórgia então fazia parte de uma colônia chamada de Carolinas, que incluía também os atuais estados de Carolina do Norte e Carolina do Sul. Em 1724, os britânicos criaram a colônia de Geórgia. Em 12 de fevereiro de 1733, os primeiros assentadores britânicos instalaram-se na região, no que atualmente constitui Savannah. A Geórgia foi a última das Treze Colônias criada pelos britânicos.
A Geórgia prosperou a partir da década de 1750, com o cultivo de arroz e milho, e tornando-se um líder da indústria agrária das Treze Colônias. Após a vitória americana na Revolução Americana de 1776, a Geórgia tornou-se em 2 de janeiro de 1788 o quarto estado americano. A Geórgia secedeu em 1861, e entrando nos Estados Confederados da América. A Geórgia foi um dos Estados mais duramente atingidos pela Guerra Civil Americana. Até o início do século XX, a economia do estado dependia da agropecuária. A partir de então, a manufatura tornou-se a principal fonte de renda do Estado, sendo que mais recentemente o setor de finanças tem tornado-se também uma fonte de renda primária.

História

Até 1730 

Nativos americanos viviam na região onde atualmente localiza-se o estado de Nevada milhares de anos antes da chegada dos primeiros exploradores europeus. Os primeiros nativos americanos a instalarem-se na região foram uma tribo pré-histórica, chamada de mound buiders - construtores de montes, por construírem pequenos montes de terra, para cerimônias culturais. Alguns séculos antes da chegada dos primeiros exploradores europeus, os creek e os Cherokees instalaram-se na região, no norte e no sul, respectivamente, do atual estado de Geórgia, gradualmente tomando o lugar dos mound builders.
O primeiro assentamento europeu em território americano foi fundado em 1526, pelo espanhol Lucas Vásquez de Ayllón. Não se sabe ao certo a localização deste assentamento, se fora fundado no litoral atlântico da Carolina do Sul ou da Geórgia. Seis meses após a fundação, o assentamento foi abandonado por causa do mau tempo e de doenças.
Em 1540, o espanhol Hernando de Soto, tendo partido da então colônia espanhola de Flórida em direção ao Rio Mississippi, explorou partes do atual estado de Geórgia. Na região, Soto entrou em contato com os mound builders, tendo sido o único europeu que se tem notícia de ter avistado este grupo indígena. Acredita-se que os mound buiders extinguiram-se durante a década de 1560.
Em 1564, assentadores franceses fundaram um assentamento permanente na colônia espanhola de Flórida. As notícias deste fato enfureceu o então Rei espanhol, Filipe II de Espanha. A mando do Rei, que reivindicava toda a região sul dos atuais Estados Unidos, incluindo a região da atual Geórgia, tropas espanholas foram enviadas para expulsarem os franceses. Estes foram expulsos em 1565, e então, diversos fortes foram fundados na costa atlântica dos atuais Estados Unidos, tendo uma sendo construída na atual Geórgia, em 1566, na Ilha de St. Catherines.
A região da atual Geórgia continuaria pouco explorada por europeus até o início do século XVIII, e os espanhóis, em busca primariamente de reservas de metais preciosos, pouco deram atenção ao terreno montanhoso e florestado da Geórgia. Em 1629, os ingleses passaram a reivindicar a região. Neste ano, o rei Carlos I de Inglaterra criou uma colônia, a colônia de Carolinas, do qual a Geórgia fazia parte. Em 1721, os britânicos criaram um forte próximo ao rio Altamaha, tendo abandonado o forte em 1727, por causa de seu alto custo de manutenção.

Geografia

A Geórgia limita-se ao norte com o Tennessee e a Carolina do Norte, a nordeste e a leste com a Carolina do Sul, e leste com o oceano Atlântico, ao sul com a Flórida e a oeste com o Alabama. A Geórgia é o maior estado do país a leste do Rio Mississippi, desde que a Virgínia Ocidental secedeu-se da Virgínia em 1863. Com quase 154 mil quilômetros quadrados[2], é o 24º maior estado americano em área do país. O terreno acidentado da região norte do estado faz com que cataratas sejam comuns na região. Os mais altos são o Amicalola, com seus 222 metros de altura, e o Toccoa, com seus 57 metros.
Os principais rios que cortam a Geórgia são os AltamahaChattahoocheeFlint e o Savannah. O litoral do estado possui 161 quilômetros de extensão - total que sobe para 3 772 quilômetros, quando inclui-se todas as regiões banhadas pelo mar, como o litoral ao longo de ilhas oceânicas, baías e estuários. Cerca de 60% da Geórgia é coberto por florestas.
A Geórgia pode ser dividida em seis distintas regiões geográficas:
O Planalto do Apalache ocupa uma pequena área no extremo noroeste da Geórgia. Caracteriza-se pelo seu terreno acidentado e montanhoso, situado a uma altitude entre 550 e 600 metros. Também caracteriza-se pela suas estreitas cadeias paralelas de montanhas, com vales também estreitos.
A Região do Vale e Serras dos Apalaches, caracterizada pelo seu terreno relativamente pouco acidentado, com grandes vales - de solo muito fértil - e por suas largas serras. Envolve a região do Planalto do Apalache.
O Blue Ridge ocupa o canto oriental da porção norte da Geórgia, estando imediatamente a leste da Região do Vale e Serras dos Apalaches. Caracteriza-se pelo seu terreno acidentado e muito montanhoso, variando entre 600 a mais de 1 200 metros. A região possui o ponto mais alto da Geórgia, o Monte Brassmount, com seus 1 458 metros de altitude.
O Piemonte, localizado ao sul das três regiões mencionadas acima, caracteriza-se pelo seu terreno relativamente plano e pouco acidentado, com uma altitude média de 450 metros no norte, diminuindo gradativamente à medida que se viaja para o sul. O sul do Piemonte possui uma altitude média de 120 metros. Cinco das maiores cidades do estado - Atlanta, Athens, Augusta, Columbus e Macon estão localizadas nesta região, a mais povoada da Geórgia.
As Planícies Orientais da Costa do Golfo ocupam todo o sudoeste da Geórgia, estando localizada logo ao sul do Piemonte. Caracteriza-se pelo seu terreno plano e muito pouco acidentado, um solo relativamente arenoso - onde a maior parte do cultivo de amendoim, cebolas, batatas e melancias do estado é realizada.
As Planícies da Costa do Atlântico ocupam todo o sudeste da Geórgia, estando localizada logo ao sul do Piemonte e a leste das Planícies Orientais da Costa do Golfo. Caracteriza-se pelo seu terreno pouco acidentado, de baixa altitude - de 0 metros no litoral do estado com o Oceano Atlântico - e pelo seu solo muito fértil.

Clima 

A Geórgia possui um clima subtropical, relativamente ameno no inverno e quente no verãoTemperaturas são mais amenas próximos ao 0ceano Atlântico. A temperatura anual do estado é de 18°C.
A temperatura no inverno diminui à medida que se viaja para o norte. O sul da Geórgia possui média de 11 °C no inverno, enquanto que o norte possui uma média de 5 °C. No inverno, a média das mínimas é de 7 °C no sul e de 0 °C no norte. A média das máximas é de respectivamente 17 °C e 10 °C. Extremos variam entre -10 °C e 20 °C. A menor temperatura já registrada em Geórgia é de -27 °C, registrada em 27 de janeiro de 1940, no Condado de Floyd.
No verão, a variação de temperatura do estado é mínima, dependendo basicamente a altitude do terreno - quanto mais alta menor a temperatura média no verão. No verão, a média das mínimas do estado é de 22 °C, e a média das máximas é de 33 °C. A maior temperatura já registrada em Geórgia é de 44 °C, registrada em 20 de agosto de 1983, em Greenville.
As taxas de precipitação média anual de chuva da Geórgia é de 127 centímetros de precipitação por ano. A média anual é maior no norte do estado - onde chega aos 150 centímetros anuais - e menor na região central do Estado, que recebe cerca de 115 centímetros anuais. Os meses mais úmidos do ano na Geórgia são julho e agosto, e os meses mais secos são outubro e novembro. Neve é rara no Estado. A taxa de precipitação média anual de neve da Geórgia é muito baixa: o estado recebe cerca de de 2,5 centímetros de neve por ano, a maior parte no norte do estado.[10]

GEÓRGIA 

TBILISI 

Tbilisi[nota 1][2] (em georgianoთბილისიtransl.: T'bilissipronunciado: [tʰˈb̥ilisi] ( ouvir)), antigamente mais conhecida por seu nome russo, Tíflis,[3] é a capital e a maior cidade da Geórgia. Situada às margens do rio Cura, sua área é de 726 km², e sua população, de 1 152 500 habitantes. Como capital e cidade mais populosa do país, é o principal centro financeirocorporativomercantil e cultural da Geórgia.
Fundada no século V por Vactangue I, rei georgiano da Ibéria, e elevada à posição de capital no século VI, Tbilisi é um importante centro industrial, social e cultural e vem emergindo como uma rota de trânsito para projetos de energia e de comércio. Estrategicamente localizada no cruzamento entre a Europa e a Ásia, na histórica Rota da Seda, Tbilissi foi disputada entre diversos impérios e potências rivais.
A cidade possui uma composição demográfica diversa e abriga, historicamente, povos de várias culturas, religiões e etnias. Embora seja majoritariamente cristã ortodoxa, a cidade é um dos poucos lugares do mundo em que se pode encontrar uma sinagoga e uma mesquita lado a lado, no Distrito do Banho. Recentemente, Tbilisi foi o palco da Revolução Rosa, que levou à renúncia do presidente georgiano Eduard Shevardnadze.
Tbilisi é servida por um aeroporto internacional. Suas atrações turísticas incluem a Catedral de Sameba, a Praça da Liberdade, a Catedral Sioni, o Parlamento da Geórgia, a Avenida Rustaveli, a Ópera de Tbilisi e a Basílica Anchiskhati.

História

A história de Tbilisi se inicia por volta do século V. Durante os 1 500 anos de história, Tbilisi foi um importante centro cultural, político e econômico na região do Cáucaso. A cidade estava no cruzamento de importantes rotas comerciais e era frequentemente ocupada por inimigos. De 1918 a 1921, tornou-se a capital da República Democrática da Geórgia, e mais tarde, a capital da República Socialista Soviética da Geórgia. Desde 1991, ano em que a Geórgia tornou-se independente da União das Repúblicas Socialistas Soviéticas (URSS), é a capital da Geórgia independente.

Geografia 

Tbilisi está na Transcaucásia na latitude 41° 43' Norte e longitude 44° 47' Leste. A cidade está localizada na Geórgia Oriental em ambas as margens do Rio Cura.

Clima 

O clima de Tbilisi pode ser classificado moderadamente como subtropical úmido. O clima da cidade é influenciado tanto pela seca, proveniente das massas de ar da Ásia Central, quanto pelas massas de ar oriundas do Mar Negro, a partir do oeste. Tbilisi possui invernos relativamente frios e verões quentes. Devido aos limites da cidade com cadeias de montanhas e a proximidade de grandes massas de água (mares Negro e Cáspio), além do fato de que a maior cordilheira do Cáucaso bloqueia a intrusão de massas de ar frio da Rússia, Tbilisi experimenta um micro-clima relativamente ameno em comparação com outras cidades que possuem um clima semelhante continental ao longo das mesmas latitudes.
A temperatura média anual em Tbilisi é de 12,7° C.[13] Janeiro é o mês mais frio, com temperatura média de 0,9° C .[13] Julho é o mês mais quente, com temperatura média de 24,4° C.[13] A temperatura mínima já registrada foi de -24° C e a máximo já registrada foi de 40° C.[13] A precipitação média anual é de 568 milímetros (22,4 in). Maio e Junho são os meses mais chuvosos (média de 84 milímetros (3,3 in) de precipitação cada), enquanto janeiro é o mais seco (média de 20 mm (0,8 in) de precipitação).[13] A neve cai em média 15-25 dias por ano. As montanhas que cercam muitas vezes prendem as nuvens dentro e ao redor da cidade, principalmente durante a primavera e o outono, resultando em tempo chuvoso ou nublado prolongado. Ventos do noroeste dominam na maior parte ao longo do ano. Ventos vindos do sudeste também são comuns na influência da temperatura da cidade.[13]

Relações internacionais

Cidades parceiras

Polónia Cracóvia, Polônia
Ucrânia Odessa, Ucrânia
Centro histórico de Tbilisi.

domingo, 23 de julho de 2017

ESPANHA

 ESPANHA 

MONEGROS 

Monegros é uma comarca aragonesa dividida entre as províncias de Saragoça e Huesca. A sua capital é Sariñena. É uma área com clima semi-desértico que sofre de secas crônicas.
Resultado de imagem

SARIÑENA 

Sariñena é um município da Espanha na província de Huescacomunidade autónoma de Aragão, de área 275,70 km² com população de 4206 habitantes (2007) e densidade populacional de 14,60 hab/km².[1],
Sariñena - Iglesia San Salvador 03.JPG

ARAGÃO 

Aragão é uma comunidade autónoma espanhola resultante do reino histórico homónimo situada no nordeste da Península Ibérica. Geograficamente compreende o médio vale do Rio Ebro, os Pirenéus centrais e as Serras Ibéricas. Limita a norte a região francesa da Occitânia, a oeste com Castela e LeãoCastela-ManchaRioja e Navarra, e a este com a Catalunha e a Comunidade Valenciana. O seu Estatuto de Autonomia outorga-lhe o caráter de nacionalidade histórica.
Reino de Aragão, juntamente com o Principado da Catalunha, os reinos de Valência e Maiorca e outros territórios francesesitalianos e gregos formaram, durante séculos, a histórica Coroa de Aragão. Nela, o reino manteve a sua independência, instituições, foros e direitos até ao advento da Guerra da Sucessão Espanhola do século XVIII.
Organizada como comunidade autónoma desde 1978, está dividida em três províncias, OscaTeruel e Saragoça (onde se localiza a capital homónima) e 33 comarcas.
 

HUESCA 

Huesca (em aragonêsUesca; em latim Osca) é um município da Espanha, pertencente à comunidade autónoma de Aragão e capital da provínciahomónima.
Huesca-Parque Miguel Servet.jpg